O turismo responsável… é o quê exatamente?
O turismo responsável… é o quê exatamente?

O Novo Turismo ou turismo responsável, solidário e sustentável, é uma forma de viajar única para pessoas que desejam viver novas experiências.

O turismo responsável… é o quê exatamente? Projeto Bagagem, Brasil

Definido como suave e não agressor, privilegia o serviço personalizado e os contactos diretos, favorece o contacto entre os viajantes e as populações visitadas e utiliza recursos locais, de preferência geridos pelas comunidades de acolhimento.

Esta noção recente faz apelo à consciência de cada viajante : a atitude de cada um de nós, a nossa forma de agir e as nossas escolhas, têm um impacto a longo prazo sobre os lugares e as populações que nos acolhem e sobre o desenvolvimento económico dos países que visitamos.

Um viajante responsável procura não perturbar, através dos seus gestos, escolhas e comportamentos, o equilíbrio cultural, económico e ambiental dos lugares que visita.

Por característica, o viajante responsável preocupa-se com a preservação do ambiente e o bem-estar das populações e dos animais com os quais contacta. Valoriza destinos pouco conhecidos, procura antes de mais a diferença, viajando com espírito de aventura e recetivo às diferenças culturais.

Para este tipo de viajante é inadmissível por exemplo :

  • chocar as populações autóctones pela sua forma de se vestir ou comportar

O turismo responsável… é o quê exatamente?

  • encorajar a mendicidade através da distribuição de dinheiro ou bombons às crianças

O turismo responsável… é o quê exatamente?

  • tirar fotografias às pessoas sem o seu consentimento ou a troco de dinheiro,

O turismo responsável… é o quê exatamente?

  • comer carne de animais selvagens contribuindo assim para o seu desaparecimento e a destruição dos ecossistemas

O turismo responsável… é o quê exatamente? Fonte: Right Tourism

  • participar em espétaculos com animais em que estes são forçados a exibir comportamentos não naturais para a espécie

O turismo responsável… é o quê exatamente? Imagem: Global Spirit

O turismo responsável… é o quê exatamente? Imagem: Global Spirit

  • levar « lembranças » que fazem parte do património natural ou cultural do país visitado e que por isso mesmo não devem sair do território:

o viajante responsável não cede à tentação de comprar uma planta ou bichinho, por mais engraçados ou bonitos que sejam : acabaria por morrer prematuramente, fora do seu ambiente natural e ao comprá-lo teria contribuído para o seu sofrimento e a destruição da espécie e do seu ecossistema…

Imagem: Anda

Peixes, tartarugas e salamandras são dispostos para venda em distrito de compras na capital chinesa.

O turismo responsável… é o quê exatamente? Imagem: Anda

É o respeito pelo outro, pelas comunidades e pelos lugares visitados que definem o turismo responsável. Torna-se assim evidente que ao querermos viajar de forma responsável, nos devemos informar antes de partir, sobre a cultura e o país que vamos visitar.

A viagem começa logo aí, muito antes de pegarmos na mala e partirmos! Poderemos assim mais facilmente contribuir para a preservação da natureza, das culturas tradicionais e para a promoção das condições de vida das populações que nos recebem. Em troca viveremos momentos únicos e irrepetíveis !

“Viajar é sonhar e partilhar, antes, durante e depois da viagem”

 

About Author

client-photo-1
Bárbara
Ativista, networker e empreendedora social multilíngue, é apaixonada pelo trabalho por um futuro melhor para os seres humanos, os animais e o planeta. Criou o portal Muxima- Planet of Emotions com o objetivo de promover o turismo sustentável nos países lusófonos. Licenciada em Economia e em Línguas e Interculturalismo, é Mestre em Gestão do Ambiente e obteve uma certificação profissional em turismo sustentável pela International Ecotourism Society e a Universidade George Washington. Trabalhou décadas no seio de ONG's internacionais onde militou pelos direitos dos animais, a proteçao do ambiente e a promoção dos direitos das meninas. Possui uma vasta experiênca num amplo leque de técnicas de campanha, que incluem mobilização pública, advocacia, lobbying e trabalho com os meios de comunicação social. Vasta experiência no contacto com os mídia, apresentação em fórum público e trabalho com altos funcionários de ministérios e órgãos profissionais relevantes em toda a Europa.

Comments

Deixe uma resposta